Fonte: Valor Econômico  Data:11/11/2016

Autor:   Camila Maia

A Centrais Elétricas de Sergipe (Celse), concessionária responsável pela construção da termelétrica Porto do Sergipe, que terá 1,5 gigawatts (GW) de potência, fechou ontem um acordo de longo prazo de compra de gás natural liquefeito (GNL) da Ocean LNG, joint venture operada pela Qatar Petroleum (70%) e pela americana ExxonMobil (30%).

O GNL importado terá como destino um terminal de regaseificação que será construído também no Estado de Sergipe, e vai abastecer a termelétrica, que deve ficar pronta em 2020.

Esse será o primeiro terminal de GNL privado do país a sair do papel, marcando o fim do monopólio da Petrobras, que atualmente tem dois terminais de regaseificação em operação no Brasil.

A Celse é uma empresa criada pela EBrasil Energia e pela Golar Power (uma joint venture entre a norueguesa Golar LNG e o fundo americano Stonepeak Infrastructure Partners) para executar o projeto da termelétrica, que deve ser a maior usina a gás natural da América Latina quando ficar pronta.

Já a Ocean foi estabelecida com o propósito de executar as operações de venda de GNL da Qatar Petroleum fora do Qatar.

Pelos termos do acordo, a Ocean vai garantir 1,3 milhão de toneladas de GNL por ano. As exportações terão início em 2020, quando está prevista a entrada em operação da termelétrica e do terminal. Não foram informados os valores desse contrato.

O terminal pertence à Celse, mas será operado pela Golar Power. O acordo foi assinado ontem em Doha, em uma cerimônia que teve a presença do presidente da Qatar Petroleum, Saad Sherida Al-Kaabi, e o presidente da Celse, Eduardo Maranhão.

“Esse é um marco importante no desenvolvimento da Termelétrica Porto de Sergipe. A Celse está orgulhosa de ser parceira da Qatar Petroleum e da ExxonMobil, pioneiras da indústria de GNL, em sua nova joint venture Ocean LNG, como seu fornecedor de longo prazo”, disse Maranhão.

Em nota, o presidente da Qatar Petroleum, Al-Kaabi, destacou que o Brasil é um mercado importante para o GNL. “Esperamos ter uma relação de longo prazo com a Celse e seus acionistas, para trabalharmos juntos para atender as necessidades energéticas do Brasil”, disse.

Os investimentos envolvidos na construção da usina e do terminal, incluindo impostos e custos financeiros, são estimados em aproximadamente R$ 4,3 bilhões.


JCPM Trade Center
Av. Engº Antônio de Góes, 60 - salas 801/805 - 51010-000 - Recife/PE
Fone +55 81 3092-4555 | contato@ebrasilenergia.com.br

© 2016 EBRASIL Energia - Desenvolvido por Ijoin - Gerando Idéias, Gerindo Negócios