Terminal de GNL

O terminal de regaseificação de GNL, Porto de Sergipe, entrou em operação em 2019, sendo o primeiro da iniciativa privada no Brasil, em uma sociedade 50/50 entre a EBrasil e a NFE. O FSRU Golar Nanook foi construído pela Samsung na Coreia do Sul, e integrará ao projeto da CELSE, o primeiro do tipo “LNG-to-Power” do mundo.

21M de m³/dia

Capacidade de regaseificação

170 mil m³

Capacidade de armazenamento

306m

Comprimento

O navio tem capacidade de regaseificação de 21 milhões de m3/dia, porém a CELSE consome 6 milhões de m3/dia, o restante será comercializado através da conexão do terminal a malha de gasoduto brasileira.

- O funcionamento do FSRU

FSRU é uma Unidade Flutuante de Armazenamento e Regaseificação que tem a função de receber e armazenar gás natural em forma líquida e transformá-lo de volta ao estado gasoso, de maneira a entregar esse combustível através de gasoduto à usina termelétrica e a outros consumidores. O GNL importado será transportado por outros navios, chamados gaseiros, que trarão rotineiramente para abastecê-lo.